NFE - Nota Fiscal Eletrônica

Saiba Como Emitir a NFE e Consultar a sua Nota Fiscal

Quanto mais o tempo passa, mais as empresas e governos tem a oportunidade de darem um passo em direção a toda modernidade. E acabar um pouco com o papel parece ser a evolução normal, e, muito provavelmente, daí deve ter nascido a necessidade da Nota Fiscal Eletrônica.

Resultado da parceria entre o Encontro Nacional dos Administradores e Coordenadores Tributários e Estaduais (ENCAT) e a Receita Federal do Brasil, a iniciativa vem desde 2006 para substituir os modelos 1 e 1A. Definitivamente um começo, mas um início que não esconde que pretende essa mudança chegue mais longe ainda.

Mas além de simplificar em muito o processo e ainda por cima diminuir à números óbvios qualquer possibilidade de sonegação fiscal, a Nota Eletrônica ainda tem duas razões muito mais pertinentes e até óbvias. A primeira é o incentivo ao uso das novas tecnologias que são sempre bem vindas, mas também uma redução enorme do consumo de papel, o que em tempos de consciência ecológica é uma ação mais válida ainda.

Para quem é a Nota Fiscal Eletrônica ?

E como é sempre de se esperar, qualquer mudança e obrigatoriedade vem cheia de dúvidas. E para começo de conversa é bom lembrar que a Nota Fiscal Eletrônica é, simplesmente, um documento de operação de circulação de mercadorias ou prestação de serviços, isso em relação a qualquer serviço entre duas partes.

Uma simples fiscalização tributárias que ajuda a Receita Federal a ter um controle maior e ainda mais rápido de toda essa movimentação. E isso valendo para qualquer tipo de empresa, assim como o tamanho que elas tenham, a única obrigação é que ela se enquadre em algumas situações, que são: atividade Industrial, Atividade de comércio atacadista ou distribuição, exportação ou simples saída de mercadoria do país e fornecimento de mercadoria administrativa para órgão público.

Mas se ainda tiver dúvidas, o melhor mesmo é procurar seu contador ou, simplesmente dar uma passada no site oficial da Receita Federal.